Loading...

domingo, 26 de junho de 2011

Pais e Filhos um relacionamento guiado por Deus.

A relação entre pais e filhos dever ser harmoniosa, as crianças devem obedecer ao pai e à mãe, isto deve ocorrer, pois é “justo” aos olhos de Deus, conforme o quarto mandamento. (Ef 6.1-2 “Vós, filhos, sede obedientes a vossos pais no Senhor, porque isto é justo. Honra a teu pai e a tua mãe, que é o primeiro mandamento com promessa;”). Como visto, este relacionamento existe “no Senhor”, e a implicação é que pais e filhos estão sob a autoridade de Jesus Cristo.



A vida vivida sob autoridade legítima vai beneficiar a criança com uma vida melhor e mais longa (Dt 5.16 “Honra a teu pai e a tua mãe, como o Senhor teu Deus te ordenou, para que se prolonguem os teus dias, e para que te vá bem na terra que te dá o Senhor teu Deus”). Para permitir ao filho alcançar uma vida de plenitude, é obrigação dos pais darem aos filhos instrução e disciplina de acordo com a formação cristã.
Devem ser os pais, exemplos de vida e conduta cristã. Importar-se mais com a salvação de seus filhos do que com seu trabalho na igreja, profissão ou posição social. Segundo a palavra de Paulo em Ef 6.4 “E vós, pais, não provoqueis à ira a vossos filhos, mas criai-os na doutrina e admoestação do Senhor” e em Cl 6.21 “Vós, pais, não irriteis a vossos filhos, para que não percam o ânimo” e também as instruções de Deus em muitos pontos do Antigo Testamento, os pais são responsáveis por dar aos filhos uma criação que os prepare para uma vida do agrado de Deus.
Desta forma, podemos compreender que é a família e não a igreja que tem papel principal no ensino bíblico e espiritual dos filhos, esta tendo apenas um papel complementar, mas não menos importante neste processo, de ajudar os pais a ensinar seus filhos (Dt 6.7 “E as ensinarás a teus filhos e delas falarás assentado em tua casa, e andando pelo caminho, e deitando-te e levantando-te”; Pv 4.1-4 “Ouvi, filhos, a instrução do pai, e estai atentos para conhecerdes a prudência. Pois dou-vos boa doutrina; não deixeis a minha lei. Porque eu era filho tenro na companhia de meu pai, e único diante de minha mãe. E ele me ensinava e me dizia: Retenha o teu coração as minhas palavras; guarda os meus mandamentos, e vive”).

O que fazer para dar aos filhos uma vida devotada a Cristo:

Dedique seus filhos, no começo de suas vidas, a Deus (1Sm 1.28 “Por isso também ao Senhor eu o entreguei, por todos os dias que viver, pois ao Senhor foi pedido. E adorou ali ao Senhor”; Lc 2.22 “E, cumprindo-se os dias da purificação dela, segundo a lei de Moisés, o levaram a Jerusalém, para o apresentarem ao Senhor”);
Ensinem seus filhos a temer o Senhor e desviar-se do mal (Hb 1.9 “Amaste a justiça e odiaste a iniqüidade; por isso Deus, o teu Deus, te ungiu Com óleo de alegria mais do que a teus companheiros”);Ensinem seus filhos a obedecer aos pais, mediante a disciplina bíblica com amor (Dt 8.5 “Sabes, pois, no teu coração que, como um homem castiga a seu filho, assim te castiga o Senhor teu Deus”);
Protejam seus filhos da influência pecaminosa (Pv 2.15-17 “Cujas veredas são tortuosas e que se desviam nos seus caminhos; Para te afastar da mulher estranha, sim da estranha que lisonjeia com suas palavras; Que deixa o guia da sua mocidade e se esquece da aliança do seu Deus”);
Façam seus filhos saber que Deus está sempre observando e avaliando aquilo que pensam, fazem e dizem (Sl 139.1-3 “Senhor, tu me sondaste, e me conheces.
Tu sabes o meu assentar e o meu levantar; de longe entendes o meu pensamento. Cercas o meu andar, e o meu deitar; e conheces todos os meus caminhos”);
Instruam seus filhos sobre a importância do batismo no Espírito Santo (At 2.4 “E todos foram cheios do Espírito Santo, e começaram a falar noutras línguas, conforme o Espírito Santo lhes concedia que falassem);
Ensinem seus filhos que Deus os ama e tem um propósito específico para suas vidas (Lc 1.13-17 “Mas o anjo lhe disse: Zacarias, não temas, porque a tua oração foi ouvida, e Isabel, tua mulher, dará à luz um filho, e lhe porás o nome de João. E terás prazer e alegria, e muitos se alegrarão no seu nascimento; Porque será grande diante do Senhor, e não beberá vinho, nem bebida forte, e será cheio do Espírito Santo, já desde o ventre de sua mãe; E converterá muitos dos filhos de Israel ao Senhor seu Deus; E irá adiante dele no espírito e virtude de Elias, para converter os corações dos pais aos filhos, e os rebeldes à prudência dos justos, com o fim de preparar ao Senhor um povo bem disposto”).
Fonte: Bíblia de Estudo Pentecostal e A Bíblia da Mulher

Nenhum comentário:

Postar um comentário