Loading...

quinta-feira, 28 de abril de 2011

Deputado Paulo Freire quer debater o investimento em educação

Audiência pública já foi aprovada
O deputado Paulo Freire (PR-SP) titular da Comissão de Educação e Cultura da Câmara dos Deputados solicitou uma audiência pública conjunta da Comissão de Trabalho, Administração e Serviço Público e da Comissão Social e Família visando debater o investimento em educação e qualificação profissional dos educadores brasileiros. Na manhã de hoje, ele se reuniu com a Comissão de Educação e a audiência pública já foi aprovada. O debate deverá envolver representantes dos Ministérios da Educação, do Trabalho e Emprego, do Desenvolvimento Social e Combate a Fome. A idéia do deputado é traçar o Plano Estratégico de Qualificação Social e Profissional de abrangência nacional. A justificativa do deputado é de que "o Brasil está entre as dez nações mais ricas do mundo e que alcançou apenas a 73ª posição em relação a investimentos em educação. Para entender a questão basta analisar os números do Produto Interno Bruto - PIB. Enquanto a média global aponta investimentos na ordem de 10% do PIB, a média brasileira não passa de 4%". Ele ainda acrescenta outra agravante "a falta de mão de obra profissionalizada gerando uma expectativa de um apagão profissional " o que preocupa o deputado. Ele explica que "é fundamental que se invista em educação e qualificação profissional" mostrando que a solução para esta questão pode ser enfrentada "com a implementação de um Plano Estratégico e Integrado de Qualificação Social e Profissional com abrangência nacional". Paulo Freire lembra que o "Ministério do Trabalho e Emprego desenvolve um Programa de Qualificação Profissional, o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate a Fome também possui Programas de Inclusão Produtiva e o Ministério da Educação que desenvolve o Programa Brasil Profissionalizado". O deputado acredita que "a união destes projetos e a criação de um plano estratégico pode dar mais qualidade de vida e aos profissionais e melhor investimento na educação" finaliza.

Nenhum comentário:

Postar um comentário